Boas notícias 2.4

O vídeo que viralizou na rede social sobre os anticoncepcionais foi motivo de barganha para conseguir a abertura da mídia que tanto precisávamos afim de expor a verdade sobre os malefícios dos anticoncepcionais, a autora deste vídeo foi a pessoa que lutou para conquistar o espaço na mídia que tanto precisávamos e assim com sua coragem e persistência conseguiu alcançar este feito primeiro expondo o próprio caso, seu vídeo que viralizou na rede e junto a ele a página com todos os demais depoimentos de vítimas que não paravam de chegar.

Contados exatamente oito dias da criação da página, eis que a primeira matéria foi publicada no site de notícias G1, naquele momento a página tinha um pouco mais de 2.000 curtidas e após a publicação da matéria, onde a página foi citada, houve um crescimento instantâneo na visibilidade da mesma e o número de curtidas cresceu tanto que não conseguíamos mais responder de forma rápida todos os comentários, como fazíamos até o dia anterior da matéria.

Eram inúmeras mensagens, perguntas que não paravam de chegar e infelizmente não estávamos preparadas para isso, muitos outros depoimentos chocantes começaram a aparecer e fiquei ainda mais desconsolada e desesperada por ver tanta desgraça.

Comentamos no grupo que não estávamos dando conta, pois eram muitas mensagens e neste momento uma vítima que era blogueira se ofereceu para ajudar na página afim de responder as perguntas e a colocamos como administradora também e neste mesmo tempo convidei a jornalista de olhos claros que ajudava tanta gente em seu blog desde 2008 para também fazer parte da página como administradora, ela aceitou e depois da primeira matéria publicada éramos quatro para responder a tantas pessoas que queriam saber mais sobre o assunto.

No grupo a publicação da primeira matéria foi festejada por todas, mas precisávamos continuar, o nosso objetivo era maior, chegar até as autoridades e para isso conseguir mais espaço na mídia era essencial. No mesmo dia a primeira matéria foi replicada em inúmeros outros sites de médio e pequeno alcance o que ajudava ainda mais a levar a verdade as pessoas.

Nos dias seguintes nós vítimas enviamos e-mails para vários jornais, revistas, sites, programas e no grupo combinávamos para os quais enviaríamos com a sugestão de pauta, enviávamos links da página, de vítimas, de estudos, das matérias já conquistadas e suplicávamos para que nos ajudassem. Além dos pedidos por e-mail, alguns veículos de comunicação começaram a entrar em contato conosco por meio da página e o primeiro contato recebido foi de um noticiário da tv aberta, Band, onde tivemos a abertura para falarem sobre o assunto na televisão e fomentar a curiosidade pelo tema.

Em seguida mais uma matéria importante veiculada em um dos principais jornais de São Paulo que aumentou ainda mais a visibilidade da página, expondo a verdade para todo mundo ver e posteriormente muitos outros meios de comunicação aderiram ao assunto fazendo com que a informação chegasse a vários cantos do país e até em outros países.

Simone Vasconcelos Fator



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Anticoncepcional pode matar. A Igreja católica sempre teve e tem razão! 1

Totus Tuus 6.5

Ouvidoria ANVISA 3.0